Aqui você encontra tudo fácil

Pacotes de viagem

Destinos turísticos

Passeios e excursões

Figura com sol, mar e coqueiros

Pontos turísticos do Chile

Moais na Ilha de Páscoa, Chile

Quem visita o Chile tem a sensação de estar em diferentes lugares ao mesmo tempo. É como ficar entre o calor e o frio, o antigo e o moderno, desertos e montanhas nevadas, vales e vulcões, praias e lagoas. E tudo isso em um único país!

Cercado por paisagens de tirar o fôlego, você se depara com atrações históricas e culturais, legados de antigas civilizações, vinhos de excelente qualidade e infinitas atividades.

Quer saber o que fazer no Chile? Acompanhe a seguir as dicas de pontos turísticos nas principais regiões chilenas e um pequeno roteiro de viagem.

Santiago

Santiago é a capital do Chile e é considerada uma das metrópoles de melhor qualidade de vida do continente sul americano.

Numa caminhada por suas ruas, você observa a limpeza, a tranquilidade, os espaços verdes, os atrativos culturais e a cordilheira dos Andes que proporciona um belo cenário de fundo.

Não deixe de visitar o Palácio de la Moneda, a Praça de Armas, o Museu Nacional de Belas Artes, La Chascona, o Mercado Central, o Parque Metropolitano e o Cerro Santa Lucia, além de saborear a comida típica, fazer compras e curtir a agitada noite de Santiago.

Valparaíso

Valparaíso é o segundo destino mais visitado no país.

Essa singela cidade portuária fica na costa chilena a cerca de 120 km de Santiago. Além de seu mar encantador e das dezenas de morros ao entorno, o balneário abriga um valioso patrimônio cultural da humanidade.

Ao passear por suas ruelas, você se depara com um magnífico casario colonial do século XIX, onde casas coloridas e inúmeros becos formam um gigantesco labirinto. Dentre as atrações estão os curiosos "ascensores", ou elevadores, que conduzem os visitantes pelos morros permitindo contemplar a fascinante vista da região.

Rotas do Vinho

O Chile é considerado um dos melhores produtores de vinhos do "novo mundo".

Sua proximidade com os Andes torna algumas das regiões próprias para a fabricação da bebida. Na zona central encontramos vales repletos de vinhedos, dentre os quais, os vales do Colchagua, Aconcagua, Maipo, Maule, Casablanca e Cachapoal.

Passeando por uma vinícola e outra, você degusta diversos tipos de vinhos e conhece o seu processo de produção. Em algumas delas é possível saborear pratos típicos muito bem acompanhados por deliciosos vinhos. Mas o bom mesmo é pegar uma bicicleta e circular entre os vinhedos, com o vento batendo no rosto e cercado pela incrível paisagem da cordilheira.

Centros de Esqui

Os principais centros de esqui estão cerca de 40 km ao leste de Santiago.

Com as primeiras chuvas de junho, a tão esperada neve surge nos grandes complexos de esqui, rodeados pelo magnífico conjunto de cordilheiras dos Andes. Nesse período, Valle Nevado, Portillo, Farellones e El Colorado estão entre os centros mais concorridos.

Além das belas montanhas nevadas, você encontra uma infraestrutura hoteleira completa que oferece sofisticação, conforto, lazer e entretenimento, incluindo atividades como o esqui e snowboard com pistas para todos os níveis.

Lagos Andinos

Sem dúvida os Lagos Andinos proporcionam as paisagens mais fascinantes do Chile.

Entre lagos, vulcões e águas termais, o destaque fica por conta da travessia dos Lagos Andinos feita em barcos que percorrem diferentes roteiros e que duram até dois dias.

Dentre as suas atrações estão o vulcão Osorno, os saltos do rio Petrohue e a pequena cidade de Pucón, que além de abrigar o magnífico vulcão Villarica, está cercada por fontes termais onde você pode relaxar e desfrutar de banhos revigorantes. Sem esquecer dos lugares pitorescos e cenários encantadores que você encontra pelo caminho.

Patagônia Chilena

A Patagônia chilena é um dos poucos lugares no mundo que ainda permanece intocado.

Distante, exótica, bela e selvagem. Tantos adjetivos não são capazes de descrever essa região ímpar, localizada nos "confins do mundo" e repleta de montanhas, estepes, fiordes e geleiras.

Ao sul da Patagônia chilena está o Parque Nacional Torres del Paine, um roteiro para os aventureiros e amantes da natureza que proporciona atividades como o trekking, cavalgada, ciclismo, escalada, rafting e caiaque, além da observação de pássaros, golfinhos e baleias. No percurso, não deixe de conhecer as cidades de Coyhaique, Punta Arenas e Puerto Natales.

Deserto do Atacama

O Atacama é conhecido como o deserto mais árido do mundo.

Um roteiro único, permeado por salinas, termas, gêiseres, lagoas coloridas, vulcões e um rico legado histórico e arqueológico de antigas civilizações. Apesar de ser um deserto, em alguns pontos a paisagem chega a se parecer com a de um oásis.

Em El Tatio você aprecia o fenômeno dos gêiseres, enquanto a Lagoa Chaxa se destaca pelos inusitados bandos de flamingos. Você pode curtir o entardecer no Vale da Lua e Vale da Morte, tomar um banho nas termas de Puritama, além de visitar Toconao, a aldeia de Tulor, as minas de Calama e o povoado histórico de São Pedro de Atacama, parada obrigatória ao visitante.

Ilha de Páscoa

A Ilha de Páscoa é considerada a última fronteira da América do Sul. Rapa Nui, como é conhecida pelos nativos, é chamada de "umbigo do mundo".

Nenhuma outra ilha no planeta é tão isolada e cercada de mistérios. Aliás, os inexplicáveis moais são o que mais impressiona nesse lugar: mais de 600 estátuas gigantescas (cada uma pesando toneladas) com silhuetas de guerreiros nativos encontram-se espalhadas pela região.

Essa pequena e mística ilha também oferece lindas paisagens com praias, campos, cavernas, vulcões e uma rica fauna e flora marinha. Sua cultura nativa é uma atração à parte, com sua curiosa língua, vestimentas, música, dança, festas, culinária e artesanato.

Centro de Esqui no Chile

Roteiro de Viagem

Para aproveitar bem o Chile o ideal é ficar pelo menos um mês no país.

Seu roteiro de viagem deve ser dividido em 4 etapas. Reserve 7 dias para a primeira etapa. Comece pela capital Santiago, desfrutando dos parques e atrativos culturais. Em seguida, visite Valparaíso, as Rotas do Vinho e os Centros de Esqui. Separe 6 dias para a segunda etapa. Viaje ao norte para conhecer as atrações inusitadas do deserto do Atacama.

A terceira etapa leva cerca de 10 dias. Viaje ao sul para curtir as deslumbrantes paisagens dos Lagos Andinos e da Patagônia chilena. Reserve 5 dias para a última etapa da viagem: conhecer a distante Ilha de Páscoa e seus mistérios. Em seguida, você deve voltar à Santiago de onde pode retornar para casa ou, quem sabe, ficar mais alguns dias na bela capital.

Dicas de Viagem

Entrada no país: brasileiros são isentos do visto por até 90 dias. Tenha em ordem o passaporte válido por seis meses ou a carteira de identidade (RG) com menos de 10 anos de emissão.

Vacina: não há vacina obrigatória para entrar no país.

Sobre o Chile: a moeda é o Peso Chileno, a língua oficial o espanhol e a voltagem de 220 volts (com tomadas de dois e três pinos em linha reta). Você também deve estar ciente sobre os efeitos de altitude para quem viaja ao Chile.

Fuso horário: 1 hora atrás do Brasil, sujeito a alterações durante o Horário de Verão.

Veja também: